Como enviar seu Imposto de Renda com Certificado Digital

O mundo mudou, sem dúvida. E o jeito de declarar o Imposto de Renda também. Com o Certificado Digital e-CPF sua declaração já vem pré-preenchida sendo necessário apenas conferir os dados, acrescentando ou corrigindo. Prático, não é?

 

O que é Certificado Digital e-CPF

 

O e-CPF é o Certificado Digital da pessoa física, que permite realizar diversos serviços a distância. Em resumo, ele é o RG do meio digital e tem a mesma funcionalidade da assinatura de punho.

O e-CPF pode ser utilizado para assinar documentos – sem papel e caneta, se comunicar com a Receita e dar andamento aos serviços oferecidos pelos governos estadual e federal, acessar o eSocial e o Conectividade Social, enviar a declaração do Imposto de Renda com muito mais facilidade, entre outras aplicações.

 

O que é declaração pré-preenchida

 

É uma modalidade da declaração do Imposto de Renda preenchida automaticamente pelo Fisco com as informações atreladas ao CPF do contribuinte. Com isso, há menos chances de erros e omissões e, por consequência, da malha fina.

 

Como adquirir um Certificado Digital e-CPF

 

É muito simples. Você precisa acessar a loja da Certisign, escolher o Certificado e-CPF que combina mais com a sua rotina; fazer o pagamento e agendar o atendimento. Depois, do atendimento ser realizado, você recebe seu Certificado.

Ah, vale dizer que quem tem quem tem CNH pode realizar todo o processo de compra à distância, sem sair de casa, o que é muito importante, especialmente, porque estamos em pandemia.

 

Dá tempo de declarar usando o Certificado Digital?

 

Claro que sim. A temporada do Imposto de Renda só termina no dia 30 de abril e usando o Certificado você consegue transmitir a declaração com poucos cliques, rapidamente.

 

 

Quem precisa declarar o Imposto de Renda 2020?

 

A declaração é obrigatória para quem teve renda tributável maior do que R$ 28.559,70 em 2020 – incluindo salários, horas extras e 13º, aposentadorias e pensões e títulos de capitalização. A novidade desta temporada é em relação auxilio emergencial. Os contribuintes que receberam a ajuda e tiveram rendimento igual ou maior que R$ 22.847,76 também terão que prestar contas ao Fisco.

 

Também devem declarar os que se enquadram em qualquer um dos seguintes casos: quem recebeu rendimentos não tributáveis ou tributáveis na fonte superiores a R$ 40 mil. São indenizações trabalhistas, herança, doações e indenização de seguros; quem recebeu receita bruta superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; proprietário de bens superiores a R$ 300 mil, como imóveis e veículos; e quem teve ganhos de capital na alienação de bens ou direitos ou aplicaram em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros em 2020.

 

Como declarar o Imposto de Renda usando o Certificado?

 

Basta acessar o site do e-CAC, se identificar usando o e-CPF e seguir o passo a passo. Não é necessário baixar nenhum programa.

 

Como declarar o Imposto de Renda com a pré-preenchida?

 

1- Acesse o site e-CAC e opte pela opção “Entrar com gov.br

2- Depois, escolha “Certificado Digital

3- Escolha o Certificado Digital e clique em “Ok”.

4- Insira sua senha.

5- Depois no canto esquerdo clique em “Meu Imposto de Renda

6- Depois clique no ano 2021

7- Clique em “Preencher declaração online

8- E, por fim, escolha “Iniciar com a declaração pré-preenchida.”

Como usar o Certificado Digital em outro computador

Você comprou e instalou seu Certificado Digital no computador, mas terá que usá-lo em outro aparelho? Seja qual for o motivo, está tudo bem! Saiba que isso é possível e, neste artigo, vamos explicar o passo a passo de como exportar o Certificado Digital e utilizá-lo em um novo computador. Para facilitar o entendimento, separamos o texto por tipo de Certificado.

 

Certificado Digital tipo A1

 

Este tipo de Certificado Digital fica armazenado no computador e permite a criação de cópias para que você use-o em outros dispositivos. Inclusive, durante a emissão é gerada, automaticamente, uma cópia de segurança que fica salva na área de trabalho com o formato .pfx. Para exportar o Certificado A1, você deve:

 

  1.  Localizar a cópia do Certificado no computador que costumeiramente você utiliza. Ela tem a extensão .pfx.
  2. Depois de localizá-la, você deve salvá-la em um pen drive ou enviá-la por e-mail para que possa instalá-la no novo computador.
  3. Salve a cópia do Certificado na área de trabalho do novo computador e realize o procedimento de importação (instalação) seguindo as orientações descritas neste link – Localize o item IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE A1 e escolha a opção IMPORTAÇÃO A1.
  4. Prontinho! Agora, é só testar o Certificado para saber se está tudo ok. Acesse a nossa Central de Testes.

 

Atenção: por estar armazenado no navegador, caso a máquina atual tenha sido formatada e a cópia não esteja salva em outro local, não é possível recuperar o Certificado A1.

 

 

Certificado Digital tipo A3

 

Para usar um Certificado armazenado no cartão ou token em outro computador é simples, basta preparar a nova máquina. Vamos lá?

 

  1. Desconecte o Certificado do atual computador e plugue-o no novo.
  2. Clique aqui e siga o passo a passo do item INSTALAÇÃO DE DRIVERS.
  3. Prontinho! Agora, é só testar o Certificado para saber se está tudo ok. Acesse nossa Central de Testes.

Certificado Digital na nuvem ou no celular 

 

Em ambos os casos, remoteID mobileID, é preciso realizar apenas um procedimento: a instalação do DesktoID no novo computador. É este sistema que fará a conexão entre o seu Certificado e a aplicação que você acessar.

e-CPF: Saiba tudo o que ele pode fazer por você

Como já sabemos, os dois principais tipos de certificação digital são o e-CPF e o e-CNPJ. O que talvez muitos ainda não saibam é a quantidade de facilidades que os dois podem representar para a vida profissional, seja você contador ou empresário.

 

Abaixo deixamos uma lista contendo a maioria das funcionalidades do e-CPF que, cada vez mais, vão agilizar o dia a dia de milhares de contabilistas em todo o país:

 

e-CPF

 

• Acesso ao Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte – e-CAC;
• Consulta e acompanhamento da Situação Fiscal das Pessoas Físicas e Jurídicas com o e-CPF do responsável legal perante a Receita Federal;
• Ratificação dos DARFs recolhidos com dados errados e obtenção de cópias dos documentos recolhidos desde 1993;
• Obtenção de cópias de Declarações do Imposto de Renda de Pessoas Jurídicas (DIPJs e PJs), de Declaração de Créditos e Débitos de Tributos Federais – DCTFs e Declaração de Contribuições Sociais – DACONs;
• Obtenção de cópias de Declarações do Imposto de Renda de Pessoas Físicas e de Declarações do Imposto de Renda na Fonte – DIRFs;
• Elaboração de Procurações Eletrônicas;
• Priorização na restituição do Imposto de Renda Pessoa Física para declarações entregues com certificação digital;
• Parcelamento eletrônico on-line de débitos Pessoas Físicas e Jurídicas;
• Agendamento eletrônico das Pessoas Físicas e Jurídicas, para atendimento no balcão do CAC para resolver pendências;
• Implantação do Sistema Público de Escrituração Digital – SPED;
• Apresentação de assinatura e firma reconhecida em cartório do Documento Básico de Entrada no CNPJ junto a Receita Federal (DBE) àqueles que utilizam a certificação digital;
• Desburocratização do credenciamento de representante legal das empresas que operam no SIXCOMEX;
• Envio eletrônico de documentos referentes a processos que tramitam nas Varas do Trabalho dos 24 TRTs e no TST, através da Internet, sem a necessidade da apresentação posterior dos documentos originais;
• Segurança aos correntistas dos bancos ao acessarem suas contas por meio da Internet;
• Agilidade na liberação de contratos de câmbio nas Instituições Financeiras;
• Acesso a Compras Públicas por meio dos Pregões Eletrônicos;
• Transações eletrônicas seguras melhorando a gestão das empresas, desmaterializando processos burocráticos e agilizando procedimentos;
• Saúde Complementar Eletrônica;
• Autorização de funcionamento para empresas de Segurança, através do Sistema de Gestão Eletrônica de Segurança Privada – GESP da Polícia Federal;
• Serviços Cartoriais Eletrônicos;
• Conectividade Social para FGTS – Permite a simplificação do processo de recolhimento do FGTS, a redução dos custos operacionais; o aumento da segurança e do sigilo das transações com o FGTS e facilita o cumprimento das obrigações da empresa relativas ao FGTS e à Previdência Social.

 

Ainda não adquiriu seu e-CPF? Contate-nos!